Para Crianças

Cadê?

Cadê?

Vamos brincar com parlendas??? Esse livro é totalmente artesanal, feito especialmente para cada leitor.

Os Dez Gatinhos

Os Dez Gatinhos

Uma história bem engraçada e lírica sobre dez gatinhos muito mimosos que vivem em uma varanda. Eles correm de um lado para o outro sempre fazendo alguma traquinagem para se divertir. No entanto, a cada travessura, desaparece um gatinho: eram 10, depois 9, 8, 7, 6, 5... Será que vai sobrar algum para contar o final dessa história?

O Surfista Fantasma

O Surfista Fantasma

Dizem por aí que, há muito tempo atrás, um surfista desapareceu no mar enquanto pegava a onda dos sonhos. Uns contam que o fantasma desse surfista se especializou em derrubar quem sobe numa prancha em sua praia; outros juram de pé junto que ele resgata aqueles que o mar quer levar para o fundo. Será que é verdade? No que você acredita? Clique no link para comprar

A Casa do Fim da Rua

A Casa do Fim da Rua

Que cidade ou bairro não tem uma casa meio esquisita, meio abandonada, que parece emitir sons estranhos e olhar para os passantes com ar de quem está escondendo algum segredo muito cabeludo? Clique no link para comprar

O Boneco dos Olhos de Fogo

O Boneco dos Olhos de Fogo

Será que algum dia já existiu mesmo algum brinquedo que ganha vida enquanto seu dono está dormindo? Ou isso não passa de fruto da imaginação? Alguns dizem que aconteceu com o primo do tio do vizinho da avó do amigo, que mora numa cidade lá longe... Conhece alguma história assim? Clique no link para comprar

O Banheiro do Terceiro Andar

O Banheiro do Terceiro Andar

Quem é que nunca ouviu falar da loira do banheiro, brinquedos assassinos ou fantasmas de cemitério? São lendas urbanas passadas de geração para geração. Ninguém jamais viu ou conhece quem tenha visto algum desses personagens, mas ninguém ousa duvidar deles. Clique no link para comprar

O Misterio de Cristal

O Misterio de Cristal

Muitas versões, em diferente lugares, são contadas sobre a moça que vive no cemitério. Umas dizem que é um fantasma... Outras não sabem explicar o fenômeno. Será que alguma é verdadeira? Clique no link para comprar

Aconteceu na Escola

Aconteceu na Escola

Um dia de Princesa Texto e ilustr. em parceria com Anna Claudia Ramos. Por meio de uma história que poderia acontecer em qualquer escola, eu e Anna Claudia Ramos, mostramos que aprender cidadania e inclusão pode ser lúdico e, ao mesmo tempo, fazer parte do cotidiano da sala de aula. Ed. Pallas - 2012

Hora de reciclar

Hora de reciclar

Ilustr. Begê Que tal descobrir outras formas de brincar? Este livro, escrito especialmente para a Coleção Brailinho Tagarela da Fundação Dorina Nowill, além do texto e das ilustrações coloridas do Begê, vem também em braile, para ser lido com os dedos.

Aconteceu no Reino de Brejo Grande

Aconteceu no Reino de Brejo Grande

Ilustr. Inez Martins Sapríncipe recebeu um feitiço quando era recém-nascido: no dia em que saísse da girinês e iniciasse sua vida de sapo, ele seria transformado em menino! Apenas algo muito especial poderá libertá-lo do feitiço. Descubra o que por fim aconteceu no Reino de Brejo Grande!. Ed. Prumo - 2010

O Pano de Boca

O Pano de Boca

Ilustr. Thais Linhares Prêmio Carioquinha 2001 - Pref.da Cidade do Rio de Janeiro Catálogo de Bolonha - FNLIJ - 2010 O júnior nunca tinha posto o pé no Theatro Municipal. Foi lá porque (...) queria entender o que era um pano de boca. Curioso, resolveu explorar o lugar. Corredores, escadas, portas, espelhos, bastidores, camarins... tudo é muito grande e estava vazio. Mas de onde vinham os barulhos esquisitos? As portas batendo? As sombras? As correntes de ar? Ed. Cortêz – 2009

A Princesa que era  uma vez

A Princesa que era uma vez

Ilustr. Marília Pirillo Era uma vez uma princesa que já estava cansada de ouvir as histórias serem narradas sempre do mesmo modo. Por esse motivo, pediu ao Narrador que contasse a história dela de uma forma diferente, afinal era uma princesa verdadeira, de carne e osso. Mas não foi uma tarefa tão fácil como parecia ser... Neste delicioso texto, a escritora Sandra Pina também inventou um jeito novo de contar uma história. Ed. Positivo - 2010

E assim surgiu o Maracanã

E assim surgiu o Maracanã

Ilustr. Marcelo D’Salete Catálogo de Bolonha - FNLIJ – 2007 Eu me lembro bem da primeira vez em que entrei no Maracanã, e o encanto pela festa da torcida nas arquibancadas, nunca mais saiu da minha memória. Foi assim que o encanto das torcidas, a magia do futebol, o respeito pelo monumento e meu orgulho carioca, com uma pitada das raízes lusitanas, foram parar todos dentro da minha literatura. Ed.DCL – 2006

Era uma vez num jardim

Era uma vez num jardim

Ilustr. da autora – Livro de Imagens Era uma vez... um livro de imagens. Era uma vez... um jardim. Era uma vez... dois passarinhos. Tudo parecia viver em harmonia no jardim. Até que um dia ... Para descobrir todos estes mistérios será preciso abrir as páginas deste livro que nos permite múltiplas leituras. Você não quer fazer a sua?Era uma vez... um livro de imagens. Ed. Zit - 2008

O Chiclete

O Chiclete

Ilustr. Lucas França Contar a história de Lucas foi a forma divertida que escolhi para falar de um assunto tão em moda nos dias de hoje: cidadania. A partir de situações inusitadas, a história vai mostrando como é importante respeitar os outros, além, é claro, da falta de higiene que é jogar lixo em locais indevidos. Zit Editores – 2005

Um barco, um avião, uma bolha de sab

Um barco, um avião, uma bolha de sab

Ilustr. Rogério Coelho Prêmio Adolfo Aizen 2001 – UBE Anderson, Dudu e Antônia não se conhecem. Os três andam sem tempo de brincar por motivos diferentes e desejam muito que a situação mude. Desejam tanto que acabam se encontrando num lugar especial. Tudo o que eles sempre quiseram, neste lugar é possível... Mas foi só um sonho? Depois que voltaram para a realidade, notaram coisas diferentes e boas: os desejos se tornaram reais. Ed. DCL – 2007

Que dia é hoje?/Um, dois, feijão...

Que dia é hoje?/Um, dois, feijão...

Ilustr. Anielizabeth De forma lúdica, as parlendas deram origem a divertidos versos que dão continuidade às histórias que já fazem parte de nossa memória cultural. As imagens, ricas nos detalhes que compõem o cenário ideal para as parlendas, engrandecem ainda mais a obra, dando asas à imaginação do leitor. Ed. Zit - 2010

Ilha, o menino e o poste

Ilha, o menino e o poste

Ilustr. Alessandra Tozi Um dia ouvi alguém contar sobre uma criança que ficou surpresa ao ver uma goiabeira cheia de goiabas. Ela achava que eram fabricadas no supermercado. Acho que essa foi a centelha que acabou se transformando na história desse poste tão estranho que o menino encontrou nessa ilha. Ed. Nova Espiral - 2011

Cuidado! Veja lá o que vai falar

Cuidado! Veja lá o que vai falar

Ilustr. Aragão Minha avó sempre disse que a gente tem que tomar cuidado com as palavras que diz sem pensar, ou achando que está pensando. Palavras têm vida própria. Às vezes ficam em estado sonolento, tem vezes que embaraçam a língua das pessoas. Ou se escondem tão bem escondidas, que a gente procura e não acha de jeito nenhum. Mas tem vezes que, de tanto serem chamadas, acabam se transformando em desejos e se tornam mágicas. Ícone Ed. - 2006

Bambalalão, senhor capitão

Bambalalão, senhor capitão

Ilustr. Anielizabeth "Bambalalão, Senhor Capitão! Espada na cinta, ginete na mão" A partir desta parlenda, começa uma emocionante aventura pelos caminhos da imaginação. Ed.Salesiana – 2007